Domingo, 21 de Julho de 2019

POLICIAIS FEDERAIS DESENVOLVEM PROJETO DE FUTEBOL QUE AJUDA A MUDAR A VIDA DE JOVENS DE PERIFERIA

REFORMA DA PREVIDÊNCIA É APROVADA EM PRIMEIRO TURNO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS; POLICIAIS FEDERAIS CONTINUARÃO EM BUSCA DE JUSTIÇA

"HÁ MUITA DISCUSSÃO SOBRE OS DIREITOS DE SE ARMAR, MAS POUCA SOBRE OS DEVERES"

UM NOVO MODELO DE POLÍCIA PARA O BRASIL

A POLÍCIA FEDERAL
SOMOS NÓS!

19/07/2018

MCCE DEFENDE ESCOLHA DE CONSELHEIRO DE CONTAS CONFORME A CONSTITUIÇÃO ESTADUAL

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral no Espírito Santo (MCCE) integrado pelo Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) e outras entidades signatárias, se posicionaram em nota, contra indicações para o cargo de Conselheiro de Contas do Estado. No entanto, o Movimento é favorável à escolha baseada nos critérios determinados na Constituição Estadual, no § 1°, do artigo 74.

 

As entidades reforçam a importância do cargo, pois fiscaliza as contas do poder executivo e, consequentemente, coíbe a corrupção. No entanto, caso seja ocupado por indicação, abre chance para favorecimentos por alianças ou interesses políticos.


NOTA MCCE

O Tribunal de Contas do Espírito Santo, com a publicação da aposentadoria do Conselheiro José Antônio Almeida Pimentel – no último dia 12/07/2018 – e da protocolização pela Assembleia Legislativa do pedido de vacância do cargo exercido pelo conselheiro Valci Ferreira, afastado das funções desde 2007, apresenta a possibilidade de preenchimento de duas vagas para o cargo de Conselheiro de Contas do estado. Um cargo cuja prerrogativa de fiscalizar as contas do poder executivo e, consequentemente, coibir a corrupção, pertence à sociedade capixaba acima de tudo.

 

Porém, antes de oficializada, a vacância dos cargos já gera movimentações políticas para a indicação do novo conselheiro, que segue a lógica do favorecimento a aliados de primeira hora do poder executivo, com a anuência de uma notória maioria do legislativo estadual.

 

Aposentadoria integral, com salários superiores à realidade da maioria dos brasileiros, por um trabalho cuja efetividade ainda deixa muito a desejar, inclusive, pelo pouco alcance efetivo para o controle social. A indicação para o cargo, geralmente não segue critérios constitucionais estabelecidos, como sobejamente demonstrado pelas inúmeras denúncias que marcam os Tribunais de Contas Brasil a fora, e sim, as indicações e interesses políticos.

Isso abre a chance, muito frequente, para meros favorecimentos pelos "serviços prestados" por aliados políticos de governadores e deputados estaduais.

 

O combate à corrupção carece de ser ampliado e aperfeiçoado em nosso país - e isso passa pela independência dos julgadores.

 

Nossas instituições de controle não podem continuar expostas a modelos de provimento de cargos que predominantemente servem aos interesses do poder em detrimento dos interesses públicos.

 

O momento é de discussão sobre o papel do Conselheiro do Tribunal de Contas e de sua forma de ingresso.

Há o juramento de cumprir a constituição estadual pelos representantes do povo e isso deve ser levado a termo com escolhas que cumpram os critérios de "notório saber" e "reputação ilibada" daqueles que pleiteiam o cargo.

 

Diante do exposto, o comitê local do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) através de seus signatários vem a público informar que somos favoráveis a uma escolha que se baseie nos critérios determinados no § 1°, do artigo 74 da Constituição Estadual, onde todo cidadão ou cidadã qualificados possam se candidatar ao cargo.

 

Propomos ainda um compromisso público de nossos gestores com essa modalidade de escolha, já adotado no Espírito Santo com o nome de "Conselheiro Cidadão".

 

Sugerimos ainda que a lista tríplice de Auditores de Controle Externo do Tribunal de Contas seja uma modalidade de escolha prioritária em relação às escolhas políticas que marcam a trajetória do Tribunal, onde as vagas da Assembleia Legislativa - vagas pertencentes à sociedade - não são vagas destinadas apenas aos deputados estaduais.

 

O MCCE se coloca, por fim, à disposição para contribuir com o debate, sugerindo que as indicações para o TCE-ES não sejam fruto de barganha política, para se tornar um ato de comprometimento público de nossos gestores com o erário, com sua eficiência e efetividade e com a vontade popular.


Fonte: Sinpef-ES


    NOTÍCIAS

    APF faz palestra sobre controle de produtos químicos na USP

    O Agente de Polícia Federal (APF) Gismar Pinheiro Junior esteve em São Paulo a convite da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP para palestrar sobre o tema "Compra, Guarda e Uso de Produtos Químicos Controlados pela Polícia Federal: Legislação e Normas". Foi durante o curso Princípio e Técnicas da Plastinação de Peças Anatômicas do Programa de Pós-graduação em Anatomia do...

    Policiais federais desenvolvem projeto de futebol para jovens

    Dia 19 de julho é o Dia Nacional do Futebol. Um esporte que é, indiscutivelmente, a maior paixão do brasileiro. O fascínio pelo time do coração, a emoção do gol e o encantamento pelo drible perfeito seduzem pessoas de todas as idades. Mexe também com o sonho de jovens que almejam a carreira de jogador e, consequentemente, com a mudança da dura realidade imposta nas comunidades mais carentes.   O projeto Capixaba Institu...

    Nota de Esclarecimento

    A Federação Nacional dos Policiais Federais - FENAPEF, entidade sindical de segundo grau, representante nacional de 14.000 policiais federais brasileiros vem a público esclarecer que não promove, patrocina, nem incentiva postagens com viés político-partidário, seja ele qual for.   A ideologia da FENAPEF é a defesa de uma segurança pública moderna e de qualidade, bem como de condições de trabalho dignas e j...

    Reforma da previdência é aprovada em primeiro turno

    Por 379 votos a 131, a reforma da previdência proposta pelo governo de Jair Bolsonaro foi aprovada em primeiro turno no Congresso Nacional. A votação se deu na noite dessa quarta-feira (10), em Brasília (DF). Para ser aprovada nessa primeira etapa, a proposta deveria receber 308 votos a favor. O segundo turno, de acordo com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, deverá ocorrer em agosto e depois a proposta seguirá para o Senado. At&eacu...

    Continua trabalho em Brasília por aposentadoria policial

    Entre os dias 9 e 11 de julho, policiais federais devem continuar trabalho iniciado no dia 2, com ato no Congresso e atividade parlamentar   A luta contra as inconsistências da reforma da previdência continua. O trabalho de convencimento com parlamentares da Comissão Especial da PEC 06/2019, iniciado na semana de 2 a 4 de julho no Congresso Nacional, em Brasília (DF), continuará na próxima semana, entre os dias 9 e 11.   Por esse motivo, a Fe...

    Fenapef convoca policiais federais para ato pela aposentadoria policial

    Policiais federais sindicalizados de todo o Brasil estão convocados para mais um ato pela aposentadoria policial. No dia 2 de julho, os operadores de segurança pública espalhados pelo País se reunirão em Brasília (DF) para pedir regras justas de aposentadoria e pensão para a categoria que se expõe a alto risco na sua atividade. Após o ato, organizado pela União dos Policiais do Brasil (UPB), haverá também uma at...

    Novo modelo de Segurança Pública proposta em livro

    O Prof.Msc. Roberto Darós acaba de lançar a segunda edição do seu livro “Segurança Pública: o novo pacto reformista da sociedade brasileira na estruturação da defesa social”. Trata-se de uma publicação onde o autor, que atuou durante 30 anos na investigação criminal da Polícia Federal, defende um novo modelo mais eficaz e moderno de gestão da Segurança Pública no Paí...

    "Há muita discussão sobre os direitos de se armar, mas pouca sobre os deveres"

    Diretor do Sindicato dos Policiais Federais, Fabricio Sabaini afirma que armar a população é terceirizar uma responsabilidade do estado que ainda falta vontade política para combater o tráfico de armas “Há muita discussão sobre os direitos do cidadão de se armar, mas pouca sobre os deveres”, Fabrício Sabaini, Diretor do Sindicato dos Policiais Federais afirma que armar a população é terceirizar uma r...

    Previdência ameaça apoio das polícias Civil e Federal a Bolsonaro

    Forte reduto do bolsonarismo, parte da polícia passou a olhar com desconfiança seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Pelo menos na Polícia Federal e na Civil e nas guardas municipais, o entendimento é que as propostas do governo da reforma da Previdência colocariam em risco a aposentadoria e as pensões de agentes de segurança, a ponto de estudarem abandonar seu alinhamento ao Palácio do Planalto, o que rendeu muitos votos nas elei&cc...

    Vantagens para sindicalizados Sinpef-ES no Federal Club

    Policiais da ativa, aposentados, pensionistas, todos os sindicalizados do Sinpef-ES têm direito a descontos que podem chegar a 70% e uma série de vantagens por meio do Federal Club. São oferecidos benefícios para compras de produtos do lar, instituições de ensino, academias, escolas de idiomas, lojas de roupas, passagens, hotéis, veículos e muito mais. Para comprar veículos, por exemplo, o Federal Club oferece um desconto médi...

    Clique aqui para exibir mais notícias